Marseille, do Netflix

Marseille

Enfim terminamos de assistir à série Marseille (Netflix). Enfim porque demoramos meses para conseguir oito noites em que as meninas dormissem cedo o suficiente, e que o Marido e eu estivéssemos lúcidos o suficiente para manter os olhos abertos por 40 minutos. Sempre que vejo alguém falando que fez maratonas de séries penso “espere até você ter filhos”. E se a pessoa tem filhos, tento não pensar em como ela consegue e eu não. Por isso, logicamente esse texto não é uma crítica. Não tenho cacife prá isso. Antes de Marseille, a última série que eu assisti foi Friends, o que é, por si só auto explicativo.

Só que quando começaram as propagandas para a série ano passado, sabíamos que teríamos que assistir, afinal, Marseille (ou Marselha) é a nossa cidade especial. Adoramos as cenas aéreas, a vista do mar mediterrâneo, e reconhecer na tela locais em que já estivemos. Mas assim que a cara do Gérard Depardieu aparece, num close fechado, fica difícil prestar atenção em outra coisa que não seja o seu nariz. É tão ‘especial’ que parece que tem uma bundinha na ponta. Minha memória me dizia que eu já tinha lido o nome dele seguido ou precedido por “galã francês”, o que me fez querer procurar no Google fotos dele jovem. Se minha mãe achava o Roberto Carlos um ‘pão’, o Gérard Depardieu pode ter sido uma ‘baguette’ antes dos anos passarem e dos quilos chegarem. Quando o nariz saiu de cena e eu saí do estado hipnótico, tinha perdido de ler as legendas.

Daí aparece o Lucas Barres em seu apartamento e o Marido fica eufórico. Isso porque ele reconheceu que as cenas foram filmadas em um condomínio que ele ajudou a construir, há uns 10 anos. Sempre que chegamos ou voltamos do aeroporto de Marseille, o Marido aponta para a colina e mostra orgulhoso o ‘projeto dele’. Sempre. E eu sempre o parabenizo, enfatizando o fato de que o projeto (pasmem!) continua de pé. Sempre. E então, a cada cena do apartamento eu ouvi uma anedota diferente sobre como fizeram prá levar as esquadrilhas até o último andar, sobre as particularidades do layout da garagem, sobre o que o filho do vizinho de um pedreiro fez no dia em que iam começar a pintura… coisas assim interessantíssimas… E lógico que eu não consegui acompanhar as legendas.

A série é cheia de personagens caricatos e tem um quê de novela mexicana, além de muitas cenas de sexo e nudez. Nudez feminina, prá variar (pffff), e no último capítulo, o Depardieu sem camisa em sua cama, exibindo seios muito maiores do que os meus. Très sexy prá caramba. E só Deus sabe o que a legenda disse nessa hora.

Finalmente, não posso deixar de comentar sobre os cabelos dos personagens masculinos da série. Como conseguir prestar atenção e levar a história sério quando um dos protagonistas é um político quarentão com cabelo de boy band dos anos 90? Mais uns minutinhos e ficava com as luzes platinadas à brasileira. E o mafioso com entradas na testa e cabelo comprido? E os bad boys com cabelo cascão? Sério, ainda usam isso? A série é do ano passado! Sobre o cabelo do Depardieu não vou comentar pois ele é um divo e pode fazer o que quiser.

Resumindo, se vocês conseguirem isolar as esquisitices, Marseille pode ser um entretenimento interessante e diferente. Au revoir!

lucas-barrescosiniselimeric

Fotos do Google Image, ilustrando a vanguarda do estilo capilar do sul da França. Très chic.

2 comentários sobre “Marseille, do Netflix

  1. Hahahaha adorei os comentários!! eu assisti uns dois capítulos e tive as mesmas impressões sobre o novelão franco-mexicano, especialmente quanto aos cabelos datados! E lembrei de vcs, ia até perguntar se vc já tinha assistido, depois parei de assistir e esqueci. Beijos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s